A Fundação Grünenthal utiliza cookies próprios e de terceiros para melhorar a experiência de navegação, oferecer conteúdo personalizado e melhorar os seus serviços. Utilizamos scripts analíticos que colocam um cookie de rastreamento mas apenas ativamos esses serviços com o seu consentimento. Se clicar em “Aceitar”, está a consentir com a utilização desses scripts analíticos.

Pode retirar o seu consentimento em qualquer altura Para o fazer, modifique as suas configurações neste Website seguindo este link para a nossa Declaração de Privacidade com as opções de configuração: Ir a definições

Aceitar

;

19/07/2019

Lisboa, 19 de julho de 2019Decorrem até ao dia 14 de setembro de 2019 as candidaturas à 8ª edição do Prémio de Jornalismo na área da Dor, o prémio anual promovido pela Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) e pela Fundação Grünenthal, que visa incentivar e reconhecer o interesse e qualidade dos trabalhos jornalísticos na área da Dor escritos em Língua Portuguesa.

Ao jornalista vencedor é entregue um prémio no valor de dois mil euros e, ao segundo classificado, um prémio no valor de mil euros. O júri, composto por cinco membros, dois indicados pela APED, dois indicados pelo Sindicato dos Jornalistas e um pela Fundação Grünenthal, avaliará os trabalhos a concurso com base em critérios como a coerência com os objetivos do Prémio, a criatividade, a investigação, a relevância e a qualidade das peças. Poderão ser ainda entregues menções honrosas não associadas a qualquer valor pecuniário.

Ao Prémio Jornalismo na área da Dor podem concorrer todos os jornalistas residentes em Portugal, cujos trabalhos tenham sido publicados, em Língua Portuguesa, em imprensa - escrita e online -, televisão e rádio, nas datas compreendidas entre 1 de maio de 2018 e 31 de agosto de 2019.

As candidaturas à 8ª edição do Prémio de Jornalismo DOR devem ser dirigidas à Presidente da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor ou ao Presidente da Fundação Grünenthal até ao dia 14 de setembro de 2019 e para a morada Alameda Fernão Lopes, 12, 8A, 1495-190 Algés, Portugal,

Na última edição do Prémio de Jornalismo na área da Dor, o 1.º prémio foi atribuído à jornalista Miriam Alves, da SIC, pela reportagem “O Mal-Entendido: As Doenças a que Chamamos Cancro”, e o segundo prémio atribuído à jornalista Vera Novais, do Observador, com a reportagem “Enxaqueca é muito mais do que uma dor de Cabeça”. A Menção Honrosa foi atribuída às jornalistas Liliana Valente e Sibila Lind, pela reportagem “Eis que Fazem Novas Todas as Coisas”, publicada no Público.

O regulamento completo da 8.ª edição do Prémio Jornalismo na área da Dor está disponível aqui.

Sobre a Fundação Grünenthal:

A Fundação Grünenthal é uma entidade sem fins lucrativos que tem por fim primordial a investigação e a cultura científica na área das ciências médicas, com particular dedicação ao estudo da dor e respetivo tratamento.

Para mais informações consulte www.fundacaogrunenthal.pt

Maria João Serra

ATREVIA Lisboa


E-Mail mmoreira@atrevia.com

Phone 21 324 02 2

Mobile 914 027 327