Fundação Grünenthal premeia trabalhos de investigação no valor de 15 mil euros

FUNDAÇÃO GRÜNENTHAL DISTINGUE TRABALHOS DE INVESTIGADORES NACIONAIS NA ÁREA DA DOR

Lisboa, 10 de outubro de 2018 – A Fundação Grünenthal acaba de atribuir o Prémio Grünenthal Dor 2017, no valor de 15 mil euros, a duas equipas de investigadores na área da dor, com trabalhos de investigação básica e investigação clínica.

Na categoria de investigação básica, o prémio foi entregue a Margarida Martins Oliveira e Isaura Tavares, investigadoras do Departamento de Biomedicina, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, e a Peter Goadsby, Simon Akerman, Philip R. Holland e Jan R. Hoffmann, investigadores da University of California San Francisco, USA e do King’s College London, UK.

O trabalho, denominado “Binómio enxaqueca-apetite: investigação dos mecanismos neurobiológicos em modelo experimental de enxaqueca”, delineou uma estratégia de investigação para responder a uma questão importante na neurobiologia da dor: “Como é que a enxaqueca pode ser desencadeada por alterações do apetite?”. Um dos principais objetivos deste trabalho pioneiro foi perceber melhor a origem da enxaqueca de forma a desenvolver estratégias terapêuticas mais específicas e eficazes.

Na categoria de investigação clínica, o trabalho vencedor tem como objetivo comparar, de uma forma duplamente cega e randomizada, a injeção trigonal de toxina botulínica tipo A (OnaBotA) com placebo. Trata-se do primeiro estudo mundial randomizado com OnabotA vs. Placebo e representa uma alternativa terapêutica viável, eficaz e segura no tratamento da síndrome doloroso vesical/cistite intersticial (BPS/IC).

Fazem parte da equipa vencedora os investigadores Rui Almeida Pinto, Daniel Costa, Afonso Morgado, Pedro Pereira, Ana Charrua, João Silva, Francisco Cruz, investigadores do Centro Hospitalar de São João, no Porto.

O júri do prémio é composto por um representante da Fundação Grünenthal e um representante de cada uma das seguintes entidades: Associação Portuguesa para o Estudo da Dor, Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Sociedade Portuguesa de Anestesiologia, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, Sociedade Portuguesa de Medicina Física e de Reabilitação e Sociedade Portuguesa de Reumatologia.

O Prémio Grünenthal DOR é um prémio anual, criado pela Fundação Grünenthal, destinado a galardoar trabalhos em Língua Portuguesa ou Inglesa, da autoria de médicos ou outros profissionais de saúde, sobre temas de investigação básica ou clínica relacionados com a dor e que tenham sido realizados em Portugal.

Os vencedores do Prémio Grünenthal Dor 2017 apresentam hoje os seus projetos, no Colóquio Fundação Grünenthal, que decorre na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Sobre a Fundação Grünenthal:

A Fundação Grünenthal é uma entidade sem fins lucrativos que tem por fim primordial a investigação e a cultura científica na área das ciências médicas, com particular dedicação ao estudo da dor e respetivo tratamento.

Para mais informações consulte www.fundacaogrunenthal.pt

Francisco Costa

ATREVIA Lisboa

Telefone:  21 324 02 27

Telemovel:  914 027 303

ligado:  10 Out 2018

Voltar

 
  • © Fundação Grünenthal
  • Contraste
  • Texto + -
  • Imprimir
  • Compartir en: facebook
  • Compartir en: twitter
  • rss